A Marinha Portuguesa, com o objetivo de reforçar a capacidade Operações de Fiscalização Marítima e de Busca e Salvamento, disponibilizou duas Embarcações de Alta Velocidade (EAV), atualmente operadas por uma equipa de seis fuzileiros portugueses, para a Marinha da Guiné-Bissau, batizadas de “Bissau” e “Bolama”.

A cerimónia de encerramento do Curso de Patrões de Lanchas de Assalto Rápido decorreu, esta semana, nas instalações da Marinha em Bissau, e contou com a presença do Diretor-geral da Autoridade Marítima Nacional, em representação do Chefe de Estado-Maior da Armada Autoridade Marítima Nacional, do Chefe de Estado-Maior da Armada Guineense, Contra-almirante Hélder Nhanque, do Brigadeiro-general Mama Jaquité, em representação do Ministro da Defesa Guineense, Nicolau dos Santos, e do Brigadeiro General Samuel Fernandes, em representação do Estado-Maior das Forças Armadas da Guiné-Bissau​.

Mais informações em Marinha Portuguesa.

 

  • Partilhe